O uso de tabuleiros de xadrez pode ser uma ótima estratégia na sala de aula, principalmente na disciplina de matemática. Além de estimular os dois lados do cérebro, a prática também contribui na capacidade de resolução de problemas e pode aumentar o QI do jogador. E é isso que os alunos da Escola de Ensino Médio (EEM) Almirante Lamego, de Laguna, estão vivenciando na prática.

Leia mais: Alunos criam música para conscientizar comunidade sobre coleta de lixo

Alunos criam tabuleiros de xadrez com material reciclável
Alunos criam tabuleiros de xadrez com material reciclável – Foto: Facebook/Reprodução

Ao perceber que apenas uma pequena parcela dos alunos da 2ª e 3ª série do Ensino Médio sabiam jogar xadrez, o professor de matemática (e fã do jogo), Rodrigo Becker de Medeiro, buscou apresentar aos alunos essa prática que une diversão e também benefícios que refletem na sala de aula.

A construção dos tabuleiros de xadrez veio da necessidade de renovar os itens que estavam disponíveis na escola. Com peças sobrando e falta de tabuleiros, o professor teve a ideia de unir essa demanda com a sustentabilidade. Para isso, usaram os materiais recicláveis disponíveis na unidade, como o papelão.

No processo da fabricação dos tabuleiros de xadrez, os alunos utilizaram os conceitos de geometria, como áreas das figuras planas, e também aplicaram os ensinamentos das aulas de artes, com a mistura de tintas para criar novos tons e novas cores.

Para o professor de matemática, trabalhar atividades manuais na sala de aula melhora a aprendizagem dos estudantes. “Elas (as atividades) ajudam bastante na concentração dos alunos na parte teórica, se já foi aplicado manualmente os alunos têm um pouco de familiarização com o tema.”, explica Rodrigo.