O Novo Ensino Médio, que deverá ser aplicado em todas as 711 escolas estaduais de Santa Catarina até 2022, já começou a ser implantado em 120 unidades de ensino do estado. A mudança, prevista por lei, tem como objetivo desenvolver habilidades socioemocionais nos alunos e prepará-los para a vida após a escola.

Estudantes em sala de aula modelo do Novo Ensino Médio
Novo Ensino Médio deverá ser adotado por todas escolas da rede básica de ensino no estado, até o final de 2022 – Foto: Mauricio Vieira/Secom

O Programa Novo Ensino Médio, transmitido nos canais do Educa SC, traz detalhes sobre os componentes curriculares eletivos do portfólio catarinense e procura tirar todas as principais dúvidas sobre o assunto que ainda é novidade.

Leia mais: Educação e saúde: confira os benefícios de plantas medicinais nas escolas

Em Capinzal, no Meio Oeste, a Escola de Educação Básica (EEB) Mater Dolorum, começou a adotar as mudanças do Novo Ensino Médio no ano passado. Na última terça-feira (21), a gestora da unidade Giana Martins e a professora Saionara Ramos, falaram sobre o tema no Programa Novo Ensino Médio e o componente curricular de práticas de multiletramento no campo artístico literário. Confira!

Educa SC: Você acha que essa implantação do Novo Ensino Médio era necessária?

Giana Martins: Extremamente necessária. Há algum tempo, nós percebemos que os números que circundam o Ensino Médio são números a respeito de altos índices de evasão, de infrequência, de reprovação. Nós temos um mundo hoje com mudanças aceleradíssimas, vivemos numa era digital, as profissões do futuro ainda não existem. Nós temos adolescentes e jovens que a fase de definição da vida deles é no Ensino Médio.

Nós temos hoje um contexto familiar em que essa correria absurda tem deixado pouco tempo para as famílias conviverem com seus filhos e dialogar. A escola nunca foi tão necessária nesse contexto e o Novo Ensino Médio entra nesse contexto extremamente necessário, porque traz um formato pedagógico que acolhe essa juventude.

Educa SC: Como está sendo esse processo entre ano passado e este ano? Quais são as principais mudanças que você percebe na escola?

Giana Martins: O currículo que o Novo Ensino Médio nos traz dialoga muito com os nossos jovens e com as necessidades que eles têm nesse momento da vida deles. As mudanças são fenomenais. Toda essa parte flexível que o Novo Ensino Médio traz, o tempo ampliado que o nosso aluno tem aqui, o trabalho coletivo integrado entre os componentes e entre as áreas do conhecimento. Tudo isso consegue fornecer e fomentar um processo educacional e de aprendizagem que nós percebemos o desenvolvimento do nosso aluno, o desabrochar dele nesse percurso formativo.

Leia mais: Novo Ensino Médio: veja o que muda em Santa Catarina

Educa SC: Como a comunidade escolar (alunos, pais e professores) está recebendo o Novo Ensino Médio?

Giana Martins: Os professores trabalham muito conosco porque o trabalho deles é integrado, compartilhado e colaborativo. O mais importante para o professor é perceber o resultado do trabalho deles na sala de aula, no desenvolvimento do aluno. Isso acontece no Novo Ensino Médio sempre.

Nós recebemos alunos, às vezes, muito introvertidos ou imersos no mundo tecnológico e esse programa pedagógico faz com que o aluno precise conviver entre pares e eles acabam mudando suas relações, inclusive em casa. Os pais ficam muito felizes com esse resultado e os alunos gostam muito.

Educa SC: Deixe uma mensagem para as escolas que vão implantar o Novo Ensino Médio a partir do ano que vem.

Giana Martins: Eu quero dizer que as escolas, os gestores e professores não se apavorem, não se assustem. O desafio é grande, dá trabalho, mas é muito compensador. Gostaria de dizer que naveguem nesse novo formato pedagógico, que ele traz mudanças significativas e necessárias para a juventude, para a escola e para o contexto social.

componente curricular: práticas de multiletramento no campo artístico literário

Educa SC: Falando sobre o componente, quais são os principais aprendizados que os alunos desenvolvem?

Saionara Ramos: Com esse componente, os alunos desenvolvem a leitura e a comunicação oral e escrita. Tem que valorizar todas as vertentes do aluno: alguns se comunicam mais na fala; outros mais na escrita, mas o principal aprendizado que nós queríamos desenvolver quando nós montamos essa eletiva era proporcionar momentos que eles conseguissem desabrochar a criatividade. O final trouxe muito resultado.

Educa SC: Para esse aprendizado chegar até o aluno, quais projetos são desenvolvidos ao longo da eletiva?

Saionara Ramos: Para chegar até o aluno, nós pensamos muito bem algumas etapas para que eles desenvolvam essas competências que nós temos na BNCC e algumas metodologias diferentes foram utilizadas. Uma delas é o professor, ele tem que encarnar o personagem, ele tem que ser o exemplo para o aluno.

Então, eu me vesti diversas vezes de diversas personagens: de Menino Maluquinho, Alice no País das Maravilhas, me vesti de cangaceira para trabalhar “O Grande Sertão Veredas”. Eu acho que esse é o verdadeiro papel do professor. Ele tem que mostrar para o aluno sentir a literatura, os livros correndo nas veias, esse é um exemplo.

Acompanhe a programação

O programa Novo Ensino Médio vai ao ar todas as terças-feiras, a partir das 11h50 da manhã, nos canais do Educa SC. Sintonize de acordo com a sua região:

– Joinville: 8.2 e 8.3

– Blumenau: 10.2 e 10.3

– Itajaí: 7.2 e 7.3

– Florianópolis: 4.2 e 4.3

– Criciúma: 25.2 e 25.3

– Chapecó: 10.2 e 10.3

– Joaçaba: 26.2 e 26.3

– Xanxerê: 3.2 e 3.3

Em televisão fechada é necessário fazer o contato com a operadora para liberação do acesso.