A redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é uma das provas mais temidas entre os estudantes que pretendem ingressar em uma faculdade. Motivos para justificar esse medo não faltam: a nota do Enem é a principal porta de entrada para o Ensino Superior no Brasil e a redação pode ser decisiva na hora de obter uma boa pontuação geral.

Estudante em sala de aula escrevendo redação do Enem
Escrever bem é uma habilidade que pode ser estimulada – Foto: iStock/Divulgação/Educa SC

Em 2020, dos mais de 2,7 milhões de estudantes que fizeram a prova, apenas 28 tiraram nota mil na redação. Diante desta informação parece muito difícil (ou praticamente impossível) conseguir essa façanha. Porém, seguindo estas dicas, você também pode alcançar a pontuação máxima.

Leia Mais: 3 aplicativos para ajudar nos estudos

Conheça a prova

A redação do Enem, geralmente, aborda algum problema atual da sociedade brasileira e pede que o aluno escreva um texto de 30 linhas, no gênero dissertativo-argumentativo sobre o tema.

Isso significa que o aluno deve escrever um texto informativo sobre o tema e utilizar argumentos para elaborar uma proposta de intervenção para o problema apresentado.

Uma dica para escrever uma boa redação dissertativa-argumentativa é citar dados de pesquisa ou a opinião de especialistas no assunto, tomando sempre muito cuidado ao referenciar essas fontes.

Evite cópias e tome cuidado também para não sugerir soluções que desrespeite os direitos humanos, pois isto pode zerar a sua pontuação!

Conheça os critérios de avaliação

Entender como a redação do Enem é avaliada é fundamental para quem deseja atingir a pontuação máxima, pois conhecendo as competências exigidas o aluno terá mais facilidade para estudar e adequar seu texto de acordo com o formato requisitado pela prova.

São cinco competências observadas pelos examinadores da banca avaliadora, cada uma dessas exigências vale 200 pontos, são elas:

1) Domínio da norma padrão da língua escrita

Nesta competência será avaliado o conhecimento que diz respeito a Gramática da Língua Portuguesa. Tomar cuidado com a pontuação, ortografia e concordância são fundamentais. Evite utilizar palavras rebuscadas demais para não cometer nenhum erro.

2) Compreensão do tema

Nesse critério de avaliação, os examinadores do Enem irão avaliar a sua capacidade de interpretar e compreender o que está sendo pedido na prova. Uma dica é ler a proposta de redação novamente com calma e atenção até compreender o que está sendo solicitado.

3) Seleção e organização das informações

Na redação do Enem, você deve escrever um texto defendendo o seu ponto de vista. Nesta competência, o avaliador irá examinar a sua capacidade de selecionar e organizar as informações que você irá utilizar para sustentar a sua opinião. Além disso, aqui também será avaliado a validade dos seus argumentos, por isso procure fatos concretos, fundamentados e, claro, fuja do senso comum.

4) Demonstração de conhecimento da língua necessário para argumentação do texto

Neste critério, o avaliador do Enem irá examinar a coerência do seu texto. Evite contradições para não prejudicar a sua argumentação.

5) Elaboração de uma proposta de solução para os problemas abordados, respeitando os direitos humanos

A proposta de intervenção da redação do Enem é muito importante – tanto que é um dos critérios de avaliação e vale 200 pontos. Nesta competência, o examinador irá avaliar a sua capacidade de encontrar uma solução para um problema social.

Atente-se aos direitos humanos, tomando sempre muito cuidado para não sugerir um recurso que desrespeite estes princípios, pois isso pode zerar a sua nota.

Pratique redação

Com certeza você já deve ter ouvido falar que “a prática leva à perfeição”, apesar de parecer apenas um clichê, a máxima é verdadeira. Se escrever bem é o que você deseja, você pode conseguir apenas praticando. Com bastante treino você consegue aperfeiçoar a técnica e alcançar notas mais altas.

Uma dica para começar a praticar a escrita é pesquisar temas de redações do Enem que caíram nos anos anteriores e escrever sobre eles. É importante não ter medo de errar, pois é através do erro que se aprende.

Crie um hábito de leitura

A arte de escrever bem requer prática, mas essa habilidade também pode ser aperfeiçoada através da leitura. Ler livros com frequência pode ser benéfico em muitos aspectos da vida.

Ao ler um livro você se familiariza com a escrita, adquire novos conhecimentos e expande o seu vocabulário. Você pode até achar que não faz nenhuma diferença, mas na hora de escrever a sua redação do Enem vai perceber como o hábito da leitura ajuda a escrever melhor.

Leia Mais: Saiba como melhorar o seu desempenho escolar em 8 passos

Leia redações que atingiram nota máxima

Aprenda com os melhores. Todos os anos, o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), que realiza o Enem, publica a Cartilha do Participante.

O documento, que também é conhecido como Cartilha da Redação, detalha as competências avaliadas e explica os critérios que serão utilizados na correção dos textos. Além disso, traz oito redações que obtiveram a melhor nota.

Pesquisando no Google você também consegue encontrar facilmente exemplos de redações do Enem que tiraram nota mil. Separe um momento do seu tempo para ler algumas dessas redações e observar a estrutura e os argumentos utilizados pelos participantes nota mil.

Mantenha-se informado

Não perca tempo tentando adivinhar o tema que vai na redação do Enem. Ao invés disso, procure manter-se atualizado sobre todas as novidades que estão acontecendo no Brasil e no mundo.

Atente-se para os noticiários, leia jornais, livros e revistas, fique ligado nos assuntos mais comentados nas redes sociais. Não se preocupe em acompanhar tudo e se aprofundar em todos os assuntos, apenas o suficiente para usar esse conhecimento para enriquecer a sua argumentação.