O gosto pela leitura surge na infância, com um mundo cada vez mais conectado por telas, os livros ainda são uma ferramenta importante em todas as etapas do ensino. Incentivar o hábito da leitura ainda na escola pode contribuir para melhora do desempenho escolar, despertar a criatividade e desenvolver habilidades socioemocionais nos alunos.

Biblioteca com livros para ler com os alunos dos Anos Finais do Ensino Fundamental
Incentivar a leitura pode melhorar o desempenho escolar do estudante e abrir portas para um novo mundo de conhecimento – Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Secom

Para ajudar a despertar o gosto pela leitura em estudantes do sexto ao nono ano do Ensino Fundamental, confira esta lista com seis livros que podem ser usados como apoio em sala de aula para desenvolvimento de projetos escolares. Veja só:

1. Malala, a menina que queria ir para a escola

Escrito pela jornalista brasileira Adriana Carranca, o livro conta a história da paquistanesa Malala Yousafzai. Em outubro de 2012, quando tinha apenas 15 anos de idade, a jovem foi baleada na cabeça pelo grupo extremista Talibã, que proibiu mulheres e meninas de frequentar a escola no país.

Após se recuperar do atentado – que quase acabou com sua vida, a ativista tornou-se a pessoa mais jovem a ganhar um prêmio Nobel da Paz por se manifestar em defesa dos direitos das meninas e mulheres de estudar. Além de apresentar aos alunos a história inspiradora dessa jovem, o livro mostra como um sonho pode mudar o mundo, instiga a valorização do ambiente escolar e os estudos.

Leia mais: Conheça 10 ferramentas do Google que ajudam na escola

2. Extraordinário

Escrito por R. J. Palacio, o livro conta a história de um menino de dez anos de idade, chamado Auggie, que nasceu com uma deformidade genética no rosto. Incentivar a leitura de Extraordinário na escola desperta a empatia e ensina os alunos sobre a importância de respeitar as diferenças.

Além disso, o livro aborda temas complexos, como o bullying, de forma leve e educativa. Uma ótima maneira de introduzir o assunto e propor um debate com os estudantes.

3. Turma da Mônica

Clássico da literatura brasileira, uma geração inteira aprendeu a ler com as aventuras dos personagens criados pelo cartunista Maurício de Souza. Quer mais incentivo do que esse para ler os quadrinhos da Turma da Mônica com seus alunos?

Lançado em agosto de 2008, a série Turma da Mônica Jovem traz os personagens já conhecidos e amados pelo público na versão adolescente. As histórias contadas em traços e linguagem que remetem aos mangás japoneses buscam dialogar com o público pré-adolescente, uma ótima opção para ler com os alunos dos Anos Finais do Ensino Fundamental.

4. O menino do Pijama Listrado

Escrito pelo irlandês John Boyne, o Menino do Pijama Listrado é outro livro que trata sobre temas difíceis de um jeito leve. A história acompanha um garoto de dez anos de idade, chamado Bruno, que mora com os pais e a irmã em Berlim, capital da Alemanha.

Até que um dia, o pai de Bruno, oficial do exército alemão, recebe uma proposta de emprego irrecusável em outra região e toda a família se muda para um lugar chamado “Haja Vista”. O livro se passa em um período difícil para a humanidade e aborda os acontecimentos da Segunda Guerra Mundial de uma forma delicada, através do olhar de uma criança.

A leitura desse livro faz o leitor pensar sobre a importância de respeitar as diferenças, de ter compaixão pelo próximo e ser gentil com as pessoas.

Leia mais: Por que é importante revisar os conteúdos de sala de aula?

5. A Bolsa Amarela

Um clássico da literatura infanto-juvenil, A Bolsa Amarela, da escritora brasileira Lygia Bojunga, conta a história de uma menina que entra em conflito consigo mesma e com a família ao reprimir três grandes vontades (que ela guarda em uma bolsa amarela): a vontade de crescer, a de ser um menino e a de se tornar escritora.

O romance faz uma crítica à sociedade sobre a forma como as crianças são tratadas: sem direito de se expressar, tendo sua privacidade invadida e sendo obrigada a fazer coisas que não querem para satisfazer as vontades dos pais.

6. A menina que roubava livros

A Menina que Roubava Livros é um drama escrito pelo autor australiano Mark Zusak. Na trama, a trajetória de Liesel Meminger é contada por uma narradora mórbida, a própria morte. Novamente, a história do livro se passa em um dos períodos mais sombrios da história da humanidade, durante a Segunda Guerra Mundial.

A leitura deste livro é emocionante e muito valiosa, pois convida o leitor a refletir sobre conflitos que marcaram a história no século passado, além de mostrar a importância que a leitura e os livros têm na vida dos seres humanos.