A redação é uma das etapas mais importantes das provas de vestibulares. Por conta disso é também uma das mais temidas pelos estudantes, mas conhecendo os principais tipos de gêneros textuais que podem surgir na avaliação, não há motivos para temer. Portanto, se você pretende começar o próximo ano cursando uma faculdade, continue lendo e descubra quais tipos de redação podem aparecer na sua prova.

Garota escrevendo uma redação
Dissertação é o gênero textual mais cobrado no vestibular, porém não é o único – Foto: iStock/Divulgação/Educa SC

Leia mais: Vestibular 2022: saiba como funciona a prova da UFSC

1. Dissertação

O gênero textual dissertativo-argumentativo é o mais conhecido dos vestibulandos por ser o modelo oficial adotado pelo Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), um dos mais aguardados pelos estudantes.

A estrutura desse formato possui características bem específicas como a apresentação de uma tese – que é o ponto de vista do candidato sob um determinado assunto – na introdução e uma proposta de intervenção para um problema abordado pela prova na conclusão do texto.

2. Carta

Apesar de ser menos comum, a carta é um gênero textual que já apareceu em alguns vestibulares como o da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), em 2015, e da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), em 2018.

Nesse modelo, diferente da dissertação, os estudantes devem assinar seu nome ao final do texto. Além disso, a estrutura da carta deve seguir algumas regras como, por exemplo, ser escrita na primeira pessoa do singular, conter um cabeçalho com endereço ao destinatário, iniciar com uma saudação e vocativo e terminar com uma despedida.

3. Artigo de opinião

O artigo de opinião é um tipo de texto dissertativo-argumentativo em que o autor expõe seu ponto de vista sobre um determinado assunto. É comumente veiculado nos meios de comunicação como jornais e revistas e pode ser escrito em primeira ou terceira pessoa.

Geralmente, aborda temas da atualidade e possui títulos polêmicos e provocativos com o objetivo de causar impacto e atrair a atenção do leitor.

A estrutura do artigo de opinião conta com uma introdução em que deve ser apresentado o tema que será discutido ao longo do texto: um desenvolvimento, momento em que o autor deve empregar recursos linguísticos para construir argumentos para defender seu ponto de vista e uma conclusão, que deve conter a opinião do autor e uma proposta de intervenção para solucionar o problema abordado.

4. Conto

O conto é um gênero textual narrativo que possui elementos como narrador, personagens, enredo, espaço, tempo, discurso e foco. Enquanto sua estrutura deve seguir a ordem introdução, conflito, clímax e desfecho.

A introdução é o momento em que os personagens e a história são apresentados. Já o conflito, a parte mais importante do texto, apresenta um problema enfrentado pelos personagens. Essa dificuldade atinge seu ponto máximo no clímax e é solucionada no desfecho.

Leia mais: Nota do Enem é válida em universidades portuguesas, sabia disso?

5. Crônica

A crônica é um gênero textual narrativo muito confundido com o conto, mas os dois possuem características diferentes, por exemplo: enquanto o conto aborda histórias de ficção, de caráter fantasioso, a crônica narra situações do dia a dia com uma pitada de ironia ou sarcasmo.

Assim como no conto, a crônica precisa seguir uma estrutura formada por uma introdução, desenvolvimento e conclusão para ser compreendida. No entanto, a crônica não precisa se desenvolver em intervalos de tempo, ela pode se passar em um tempo curto, como em minutos ou horas.

6. Poesia

A poesia é um gênero textual chamado de lírico e, apesar de não ser muito comum, podem aparecer na redação de alguns vestibulares. A estrutura desse modelo é formada por versos, rima e estrofes.

Enquanto o verso é uma linha do poema, uma estrofe é um bloco formado por quatro versos, enquanto a rima é um elemento que marca a repetição de sons idênticos ou semelhantes, mas o autor tem a opção de escolher se deseja fazer emprego da rima ou não.