A arte de contar histórias é antiga. No passado, os homens faziam isso ao redor de fogueiras para se aquecer e conversar, já que a prática ajudava a manter a tradição e a memória viva. Hoje, as histórias são apresentadas de muitas formas, em Tubarão, no Sul do Estado, elas são contadas com muito amor por uma verdadeira artista. Conheça, o trabalho da contadora de histórias Adriana Medeiros, também conhecida como Verdolina.

Contadora de histórias, Adriana Medeiros, contando histórias para crianças
Adriana Medeiros criou a personagem Verdolina para interagir com as crianças – Foto: Acervo pessoal/Divulgação/Educa SC

Apaixonada por histórias desde a infância, a professora de Educação Infantil Adriana Medeiros fez um curso de contação de histórias do Serviço Social do Comércio (SESC) em 2003 e, deste então, mergulhou de cabeça neste mundo imaginário.

Leia mais: Importância do brincar: valorização das brincadeiras na escola

“Conheci um mundo diferente do que estava acostumada na vida acadêmica, desde então não parei mais”, conta a pedagoga. Em 2009, Adriana criou o projeto “Viajando com as histórias do baú”, com a ajuda da amiga Fábia Barbosa Pedro, e juntas formaram o que mais gostam de fazer: contar histórias, no Centro Municipal de Cultura Museu Willy Zumblick, em Tubarão.

Assim nasceu a personagem Verdolina. Vestindo laços e roupas coloridas com muita estampa, a personalidade interpretada por Adriana leva histórias e muita alegria para crianças e pessoas de todas as idades que gostam de viajar pelo mundo da imaginação.

De acordo com a educadora, a criação da personagem serviu para transformar a atividade em um momento lúdico, prazeroso, interessante e envolvente. “Através da contação de histórias são apresentadas dificuldades do ser humano, suas mazelas, diversidades, seu esforço em busca da felicidade e realizações. Ao ouvir histórias, as crianças fazem associações com fatos e situações de sua realidade, possibilitando melhor compreensão do mundo”, afirma.

Adriana Medeiros, contando histórias em um ginásio cheio de crianças
Antes da pandemia da Covid-19, Adriana Medeiros contava histórias em escolas das rede pública e privada de ensino – Foto: Acervo pessoal/Divulgação/Educa SC

Desde 2013, Verdolina segue na Fundação de Cultura de Tubarão contando histórias nas escolas das redes pública e privada, em instituições, praças e feiras. No ano passado, a pandemia da Covid-19 mostrou ao mundo que, em tempos de crise, a arte é extremamente importante para ajudar a humanidade a passar por momentos difíceis.

Com o fechamento das escolas, Adriana se viu diante de uma dúvida: como fazer para continuar viajando com suas histórias? Até que surgiu a ideia de criar um canal no YouTube para divulgar o trabalho nas redes sociais. “Muito aprendizado com as novas tecnologias, mas aos poucos fui me adaptando, aprendendo e fazendo alguns vídeos, agora até me arrisco no TikTok”, conta.

Acompanhe as histórias

Se você curte ouvir histórias, acompanhe o canal no YouTube da educadora Adriana Medeiros e embarque nas contações emocionantes como a da ovelha “Maria vai com as outras”, contada pela ilustre personagem Verdolina.

Você também pode agendar uma sessão de contação de histórias com Verdolina, no Centro Municipal de Cultura Museu Willy Zumblick ou levar a personagem até a sua escola.