Trabalhar a educação empreendedora nas escolas contribui para a formação de novos empreendedores, capazes de encontrar soluções inovadoras para problemas presentes em nossa sociedade. Além disso, investir na educação empreendedora favorece a compreensão dos conteúdos ensinados em sala de aula.

Estudante com notebook em sala de aula aprendendo sobre educação empreendedora
A educação empreendedora amplia os conhecimentos dos alunos sobre o mercado de trabalho – Foto: iStock/Divulgação/Educa SC

Confira 5 dicas sobre como aplicar a educação empreendedora no ambiente escolar:

Trabalho em equipe

Incentivar o trabalho em equipe é uma boa estratégia para incluir uma educação empreendedora nas escolas. Através deste método, os estudantes desenvolvem o comprometimento e a responsabilidade, habilidades necessárias para quem deseja empreender.

Leia mais: Habilidades socioemocionais: 5 passos para aplicar na escola

Gamificação

A gamificação é um novo método de aprendizagem em que os alunos aprendem jogando. Nessa abordagem há vários desafios que estimulam o senso crítico e desenvolvem a capacidade de resolver problemas, além de incentivar o espírito de liderança nos alunos, uma habilidade importante no mundo do empreendedorismo.

Projetos escolares

Elaborar projetos escolares é uma excelente ideia para trabalhar práticas empreendedoras nas escolas. Essa técnica desenvolve o comprometimento, a responsabilidade e a proatividade nos estudantes.

Aposte na inovação

Atualmente, com o crescimento de empresas inovadoras e tecnológicas como as startups, a tecnologia pode ser a sua maior aliada na educação empreendedora. Você pode incentivar os alunos a desenvolverem aplicativos e encontrar soluções inovadoras para problemas sociais que podem ser encontrados na comunidade ao redor da escola, por exemplo.

Feiras

Criar uma feira na sua escola pode ser a melhor opção para apresentar os estudantes ao empreendedorismo. Você pode incentivar os alunos a desenvolver produtos artesanais e vende-los na feira da escola.