A admissão de professores em caráter temporário (ACTs) é uma atividade recorrente todos os anos em Santa Catarina. Em 2020, durante a pandemia da Covid-19, o estado contratou um recorde de 33 mil profissionais.

Neste ano, o processo seletivo para os docentes que querem ser admitidos na Rede Estadual de Ensino durante os anos letivos de 2022 e 2023 está com inscrições abertas até o dia 30 de setembro no site do Instituto Selecon.

Na foto, uma professora na sala de aula com alunos
Processo seletivo ara professores em caráter temporário encerra no próximo dia 30 – Foto: iStock/Divulgação/Educa SC

Desta vez, o processo seletivo será dividido em quatro editais: professores do Ensino Regular, professores de Educação Profissionalizante, professores de Educação Escolar Indígena e professores para atuação em Projetos Especiais no Instituto Estadual de Educação (IEE).

Leia mais: Fato ou fake: a importância da alfabetização midiática nas escolas

Para tirar todas dúvidas sobre o processo seletivo, o canal do Educa SC entrevistou dois profissionais que trabalham na Diretoria de Gestão de Pessoas na Secretaria do Estado de Educação, Gabriel Damasco e Cristiane Borgmann, para responder os questionamentos sobre o assunto. Confira!

Qual é a diferença entre um professor ACT e um professor efetivo da rede?

O professor ACT, como o próprio nome diz, é admitido em caráter temporário. São professores que terão contratos temporários com o estado, que vem para sanar uma necessidade que temos para substituir professores efetivos, que pegam licença de saúde ou qualquer outro tipo de afastamento.

Quem pode participar do concurso?

Podemos contratar professores que estão cursando as disciplinas, os não habilitados, e os que já estão e os que têm licenciatura. No edital, o anexo 2 traz uma tabela com todas as disciplinas, habilitações, quem pode estar concorrendo, que tipo de habilitação etc.

Quais são as principais datas?

O período de inscrição:12 a 30 de setembro

Pagamento do boleto de inscrição: 1 de outubro

Realização da prova: 7 de novembro

Como o candidato faz para se inscrever?

A inscrição é toda feita via internet e o candidato tem que acessar o site da Selecon, que é a empresa que foi contratada para operacionalizar o processo seletivo. No site da Secretaria de Educação também temos todas as informações e direcionamentos. Além disso, disponibilizamos um 0800, que pode ser utilizado para qualquer dúvida relacionada ao processo seletivo.

Por que são quatro editais diferentes dentro do mesmo processo seletivo?

Na prática, apesar de se tratar de um processo seletivo para a contratação de professores temporários, temos quatro processos seletivos ocorrendo paralelamente. Cada um desses editais têm as suas especificidades, são feitos em editais separados e são considerados processos seletivos separados também, apesar de o objetivo final ser o mesmo.

Leia mais: Projeto escolar de Chapecó ajuda na recuperação de pacientes de Covid-19

O candidato precisa escolher em qual edital se enquadrar?

As quatro provas ocorrem no mesmo dia, em locais diferentes. Então, o candidato pode se inscrever em mais de um, porém, no final, terá que escolher a sua prioridade.

Quantos professores serão chamados neste processo seletivo?

É um processo seletivo para professores de caráter temporário, então não temos como definir um número, porque isso depende da movimentação, do afastamento de professores, são vagas itinerantes. Mas, geralmente, são contratados muitos professores.

Um dos principais atrativos desses editais é a nova remuneração dos professores, recentemente divulgada pelo Governo de Santa Catarina. Todos os professores que serão selecionados por meio desse processo já vão receber esta nova remuneração?

O que podemos dizer é que professores que tiverem uma carga horária de 40 horas semanais vão receber os 5 mil reais anunciados pelo governo. Os professores que pegarem uma carga horária menor, vão receber proporcionalmente a este valor.

Apesar da pandemia, as provas no processo seletivo vão acontecer na modalidade presencial. Como será este processo?

A prova será presencial, respeitando todas as normas sanitárias vigentes de distanciamento e higienização. Serão aplicadas em 20 cidades. Buscamos escolher por uma questão geográfica, para que os candidatos possuam o mínimo de deslocamento possível e também cidades que tenham estrutura para receber o quantitativo que estamos esperando de inscritos.

Leia mais: Bosque de escola em Itá tem mais de 100 espécies nativas

Quando o candidato vai se inscrever, ele escolhe o seu local de prova?

O candidato se inscreve para ser alocado em uma coordenadoria de educação específica, porém pode optar por fazer a prova em um local diferente.

Como será a estrutura da prova?

A prova é composta por 20 questões objetivas, nas quais o mínimo que o candidato precisa acertar são dez questões. Metade da prova é sobre conhecimentos gerais de educação e o restante são questões de conhecimento específico dentro da disciplina que foi escolhida.

Quanto ao peso das questões, cada edital possui um peso diferente, mas a prova de conhecimento específico terá um peso maior. Logo, o candidato que acertar mais questões de conhecimento específico, terá uma nota maior.

Uma das novidades deste processo seletivo é a prova de redação. Como vai ser o peso dessa prova e como vai acontecer?

A prova tem peso diferente por edital. A prova de redação é classificatória e eliminatória. O candidato que zerar a prova será eliminado. Os candidatos precisarão escrever um texto dissertativo-argumentativo, que será corrigido de acordo com as normas da Língua Portuguesa.

Como funcionará a titulação dos candidatos nos editais?

A titulação é só de caráter classificatório e pontuado de acordo com a escolaridade.

Em relação aos candidatos que vão prestar prova para libras, como serão avaliados?

Os professores que vão prestar o concurso especificamente para habilitações de libras vão passar por mais uma etapa: a prática. Esta etapa também é eliminatória.