Em julho deste ano, Felipe Luís Rodriguez Amado, aluno do sétimo ano do Ensino Fundamental da Escola de Educação Básica (EEB) Professor José Rodrigues Lopes, de Garopaba, no litoral Sul de Santa Catarina, venceu em primeiro lugar na categoria estreante, o Campeonato Brasil Centro de Optimist 2021, realizado no Yacht Club Santo Amaro (YCSA), em São Paulo.

Estudante de 12 anos em barco a vela, estilo optimist, em campeonato de iatismo em São Paulo
Estudante de Garopaba venceu campeonato de iatismo em primeiro lugar com barco estilo “optimist”, na categoria estreante, em São Paulo – Foto: Aline Bassi/Balaio/Divulgação/Educa SC

O velejador, de apenas 12 anos de idade, começou no esporte aos sete por apenas curiosidade. “Um dia estava treinando basquete e fomos fazer um passeio na praia e, quando passei, vi uns barquinhos, uns amigos que estavam fazendo aquele esporte e eu peguei interesse e quis fazer isso”, conta.

O título foi o primeiro do estudante que começou a competir aos oito anos de idade, na Argentina, país onde nasceu. Em fevereiro de 2020, após a família se mudar para Garopaba, Felipe Luís passou a treinar no Iate Clube Santa Catarina, com o acompanhamento do profissional Pedro Brusciapaglia.

Leia mais: Estudante catarinense vence campeonato de surf em Garopaba

Além da conquista do primeiro lugar no Campeonato Brasil Centro de Optimist, no mês de julho, o estudante competiu no Campeonato Estadual de Monotipos realizado pelo Clube Jangadeiros, de Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, nos dias 14 e 15 de julho, e conquistou o segundo lugar.

Para Matias Rodriguez, pai do jovem velejador, foi um grande orgulho ver o filho ganhar a competição. “Foi uma grande surpresa, porque ele vinha em terceiro e, na última regata, ele conseguiu a vitória. Também foi uma recompensa pelo grande esforço que a família toda faz para ele treinar e competir”, comemora.

Leia mais: Estudantes representam SC em Campeonato Brasileiro de Atletismo

Andrea Lorena Amado, mãe do estudante, se diz feliz pelo empenho e dedicação do filho. “Acho que é um esporte muito complexo para a idade das crianças, nesse barquinho tão pequeno na imensidão do mar ou rio, são muitas horas que os pais esperam em terra com muita ansiedade.”

O foco de Felipe Luís agora é vencer um campeonato mundial na classe Optimist, recomendada para crianças de sete a 15 anos. O esportista compete nesta classe na categoria estreante desde os oito anos de idade, porém, no ano que vem deverá competir como veterano.

“A minha inspiração no esporte são os velejadores dos jogos olímpicos, eu quero ser como eles, chegar nesse nível, mostrar o que eu posso fazer. Os planos para o futuro são continuar treinando, melhorar e vencer um mundial, mas esse é um caminho longo”, conta.