Alunos da primeira série do Novo Ensino Médio da Escola de Educação Básica (EEB) Nereu Ramos, em Itajaí, aprendem a construir pontes com materiais utilizados no dia a dia, em projeto desenvolvido na aula de matemática. A atividade estimula o diálogo, raciocínio crítico, a colaboração e a criatividade entre os estudantes.

Alunos construindo pontes com materiais recicláveis utilizados no dia dia
Alunos da EEB Nereu Ramos construindo pontes com palito e cola quente – Foto: EEB Nereu Ramos/Divulgação/Educa SC

Projeto “Pontes: mais que uma travessia” foi realizado em etapas. Primeiro os alunos estudaram sobre a estrutura e contexto social de pontes da região. Após desenvolver conceitos como Teorema de Pitágoras e Trigonometria Básica, os jovens fizeram esboços e passaram a construir um protótipo de suas pontes, utilizando materiais recicláveis e de fácil acesso.

Leia mais: Enem 2021: saiba como se preparar para as provas

Aluno observando pontes construídas em projeto "Pontes: mais que uma travessia" na EEB Nereu Ramos
Pontes construídas pelos alunos em exposição na EEB Nereu Ramos – Foto: EEB Nereu Ramos/Divulgação/Educa SC

De acordo com o professor Israel Raulino Coelho, que orientou os alunos durante a atividade, trabalhar com projetos em sala de aula deixa o processo de aprendizagem mais significativo. “Eu era um mediador, os alunos pesquisavam e iam atrás de todo material. Isso me deixou muito satisfeito, pois esse é o papel do professor hoje em dia. Neste sentido, eu cresci como profissional e pessoa, tendo o senso de dever cumprido e objetivos alcançados”, conta.

Leia mais: Estudante catarinense vence concurso nacional de redação

Silvana Rhenius Vidal Martins Kubiak, professora do laboratório de matemática, conta que no começo alguns alunos tinham dificuldade em dividir as tarefas e a atividade ensinou os estudantes a trabalhar em equipe. “Eu observei a dificuldade de alguns alunos, de repartir as tarefas e trabalhar coletivo, não deixar só para um ou outro, e eles foram aprendendo isso.”

Diretora da EEB Nereu Ramos, Regiane de Jesus Vieira, afirma que projetos como este são importantes para a escola, pois motiva os estudantes. “Nossos alunos foram motivados pelo professor Israel e o fruto dessa motivação foi a junção entre as áreas do conhecimento e a aprendizagem significativa dos alunos que, mesmo vivenciando momentos tão difíceis, saíram da passividade e acreditaram no seu potencial, adquirindo autonomia e alcançando os seus objetivos”, reconhece.