A literatura, para além das matérias do Ensino Médio, é um dos agentes mais importantes na preparação para o vestibular. Nos últimos anos, com forte influência do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), os livros deixaram de fazer parte somente da prova de Língua Portuguesa para ingressarem em todas as matérias do conhecimento.

Livro para vestibular
Os livros para o vestibular são leituras clássicas e que retratam, na maioria das vezes, histórias brasileiras – Foto: Ricardo Wolddenbuttel/Secom

Recentemente, os principais vestibulares do país deixaram de exigir somente os clássicos da literatura brasileira, dando espaço a escritas contemporâneas e inesperadas que se comunicam com o dia a dia dos estudantes.

Em 2018, a Universidade de Campinas (Unicamp) colocou ao lado dos sonetos do português Luis Camões, o álbum Sobrevivendo ao Inferno, do grupo de rap Racionais, como leitura obrigatória. Apesar de controverso, foi um gesto significativo para repensar a literatura cobrada nos vestibulares, escutando as demandas dos alunos.

Por isso, fizemos uma seleção com dez títulos que não saem das listas dos vestibulares e vão garantir na sua prova uma percepção mais aguçada sobre a realidade brasileira.

  1. Quarto de Despejo, Diário de uma Favelada, de Carolina Maria de Jesus

O livro, escrito por uma mulher negra, catadora de papel e semianalfabeta, Carolina Maria de Jesus, é um dos mais atuais nas listas dos vestibulares. Publicado no ano de 1960, a linguagem simples, mas extremamente pertinente e emocionante, leva o leitor para a comunidade do Canindé, em São Paulo, com um olhar realista e sensível.

Carolina mostra o que viu, viveu e sentiu na sua vida como catadora com três filhos, problematizando a política, a desigualdade social, o racismo e a vivência periférica.

2. Dom Casmurro, de Machado de Assis

Dom Casmurro é uma das principais e mais conhecidas obras de Machado de Assis e mostra o olhar crítico que o autor tinha pela sociedade brasileira da época. É o berço também de uma das personagens mais famosas de toda literatura brasileira: Capitu.

Com a temática do ciúme bastante evidente, Machado mostra a história do romance entre ela e Bentinho, destacando a angústia, as desconfianças e os sentimentos vividos por eles.

3. Capitães da Areia, de Jorge Amado

O livro, apesar de lançado em 1937, tem uma temática muito atual e fomenta questionamentos sobre a sociedade de hoje. Retrata a história de um grupo de crianças e adolescentes abandonados que cresceram nas ruas de Salvador, Bahia, vivendo em um trapiche, roubando para sobreviver, chamados de “Capitães da Areia”.

A história mostra as dificuldades, as pequenas alegrias e os sentimentos dos personagens de uma forma crua e emocionante.

4. Grande Sertão, Veredas, de Guimarães Rosa

Um dos maiores clássicos da literatura brasileira, o livro narra a vida de Riobaldo, as recordações de sua história de jagunço e de jovem, suas inseguranças, lutas, repressões e sentimentos controversos pela personagem Diadorim.

5. Cemitério dos Vivos, de Lima Barreto

Cemitério dos Vivos é um romance inacabado, em que o escritor estava internado no Hospital Nacional de Alienados no Rio de Janeiro, entre 1919 e 1920, e um dos escritos que mais cai no vestibular da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC).

O livro permite que o leitor entre na realidade do hospício. A obra é divida em duas partes: a primeira Lima escreve sobre suas memórias no Manicômio intitulada “O Diário do Hospício”.

6. Memórias Póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis

O livro é um clássico que iniciou o movimento do realismo. Memórias Póstumas de Brás Cubas é uma obra que retrata a sociedade patriarcal da época do Império no Brasil. A história é narrada em primeira pessoa por um defunto que conta da morte e da vida em suas memórias póstumas.

7. Olhos D’água, de Conceição Evaristo

Em Olhos d’água, Conceição Evaristo relata, em vários contos, as múltiplas realidades da população afro-brasileira, abordando de forma direta, emocionante e crua, a pobreza e a violência urbana que fazem parte de seu dia a dia.

8. Vidas Secas, de Graciliano Ramos

Nesta obra, são retratadas a miséria e as lutas de uma família de retirantes do sertão, que vivem fugindo da seca e se deslocando para regiões menos castigadas. O livro, presente em quase todas as listas das provas pelo país, não segue uma ordem temporal e apresenta a jornada dos personagens que atravessam a caatinga em busca de um destino melhor.

9. A hora da Estrela, de Clarisse Lispector

Clarisse conta a vida de Macabéa, nordestina que vai ao Rio de Janeiro em busca de melhores condições para viver. Em sua jornada, a personagem problematiza seus sonhos e precisa conviver com a quebra de expectativas da vida real.

10. A Revolução dos Bichos, de George Orwell

Clássico da literatura mundial e que já teve lugar em algumas edições do Enem, a obra do inglês George Orwell foi publicada em 1945 – data de término da Segunda Guerra Mundial. A narrativa distópica tem como personagens principais os porcos Snowball, Napoleão e Major, que vivem em uma fazenda e revelam vários problemas reais da política e da vida em sociedade.

A grande maioria dos livros está disponível no Portal Domínio Público, uma biblioteca virtual organizada pelo Governo Federal para fomentar a democratização do conhecimento.