Apesar de ser em 2022 a implementação oficial do Novo Ensino Médio em Santa Catarina, mais de 100 escolas já estão participando da iniciativa como projeto piloto. No Oeste do estado, na cidade de Arabutã, a Escola de Educação Básica (EEB) que leva o nome do município foi uma das escolhidas e vive há pouco mais de um ano os desafios e os frutos dessa novidade.

Novo Ensino Médio
Novo Ensino Médio traz mudanças significativas na vida de alunos e professores no Oeste do estado – Foto: Mauricio Vieira/Secom

No Programa Novo Ensino Médio do canal Educa SC, que vai ao ar todas as terças-feiras, a professora Juliana Heinisch contou um pouco da trajetória da unidade na implementação da iniciativa, principalmente neste último ano de pandemia. Confira!

Leia mais: Novo Ensino Médio: veja o que muda em Santa Catarina

Educa SC: Como tem sido a experiência na escola?

Juliana Heinisch: A implantação do Novo Ensino Médio aqui representa um desafio muito grande, porque precisamos quebrar alguns paradigmas e rever algumas propostas pedagógicas, compreender o aluno como um agente protagonista, participativo e atuante no processo.

Foi preciso também pensar na atuação dos docentes em uma perspectiva coletiva, uma mudança de prática tornando a aprendizagem significativa. Eu destaco que para essa concretização, as aulas de planejamento que temos são fundamentais porque são nesses momentos que conseguimos pensar a nossa abordagem.

Educa SC: Como são essas aulas de planejamento?

Juliana Heinisch: As aulas de planejamento acontecem nas quintas-feiras. São cinco aula que estão dentro da carga horária do professor. Nós estudamos, planejamos e fazemos as atualizações, discutimos a nossa participação, são momentos coletivos.

Educa SC: Como os alunos têm recebido a novidade?

Juliana Heinisch: Percebemos que a comunidade escolar tem enfrentado como um desafio, estamos inseridos em um local em que a cultura do trabalho é muito forte e com a pandemia isso aumentou. Muito dos nossos jovens precisaram ir para o mercado de trabalho para complementar a renda familiar, porém a escola também é fundamental e primordial nesse processo para ter uma transformação social.

Nós já trabalhávamos com o Ensino Médio Integrado à Educação Profissional, o que facilitou a questão da carga horária estendida, pois já era uma realidade. É um desafio, mas o Novo Ensino Médio dá a possibilidade do jovem pensar de forma diferente.

Educa SC: Como é a confraternização entre a Secretaria de Educação e as outras escolas piloto?

Juliana Heinisch: O nosso elo é a Coordenadoria Regional que sempre faz o meio campo conosco. Temos três escolas piloto na região e nós sempre trocamos ideias, socializamos trabalhos e planejamos em conjunto o futuro que virá.

Educa SC: Você tem alguma mensagem para as outras escolas que irão acatar ao Novo Ensino Médio em 2022?

Para as escolas que vão estar conosco em 2022, eu gostaria de dizer que não é fácil, mas é gratificante. Quando nós conseguimos pensar em conjunto em novas possibilidades de ação, isso nos gratifica. Quando vemos nossos alunos e entendemos eles como protagonistas, entendemos o quanto vale a pena.

O novo sempre assusta, mas preciso buscar conhecimento, estar em constante aperfeiçoamento e compreender de forma coletiva. O Novo Ensino Médio vai fazer a diferença. Nós somos parte desse processo e parte dessa caminhada. Seja parte da mudança conosco.

Acompanhe a programação

O programa Novo Ensino Médio vai ao ar todas as terças-feiras, a partir das 11h50 da manhã, nos canais do Educa SC. Sintonize de acordo com a sua região:

– Joinville: 8.2 e 8.3

– Blumenau: 10.2 e 10.3

– Itajaí: 7.2 e 7.3

– Florianópolis: 4.2 e 4.3

– Criciúma: 25.2 e 25.3

– Chapecó: 10.2 e 10.3

– Joaçaba: 26.2 e 26.3

– Xanxerê: 3.2 e 3.3

Em televisão fechada é necessário fazer contato com a operadora para liberação do acesso.