As Olimpíadas Científicas ou Olimpíadas do Conhecimento, são competições realizadas todos os anos com o objetivo de testar os saberes de alunos desde o Ensino Fundamental até o Ensino Médio. Participar desses torneios desenvolve habilidades nos alunos e melhora o desempenho escolar.

menina em sala de aula fazendo prova de olimpíadas científicas
Olimpíadas Científicas aprimoram habilidades dos estudantes – Foto: iStock/Divulgação/Educa SC

Veja lista das principais competições que ocorrem todos os anos no Brasil:

Olimpíada de Matemática

A Olimpíada Brasileira de Matemática (OBM) é a competição mais antiga e tradicional do país. A primeira edição foi realizada em 1979, em uma iniciativa entre o Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA) em parceria com a Sociedade Brasileira de Matemática (SBM).

A prova, inicialmente, era direcionada para testar os conhecimentos de estudantes do Ensino Fundamental e Médio, porém, a partir de 2001, passou a incluir uma etapa destinada a estudantes em nível universitário.

Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas

A Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), criada em 2005, tem como objetivo estimular o estudo da matemática, identificar jovens talentos e incentivar seu ingresso em universidades, nas áreas científicas e tecnológicas.

A prova é destinada às escolas públicas e privadas brasileiras e é realizada anualmente pelo Instituto de Matemática Pura e Aplicada (IMPA), com o apoio da Sociedade Brasileira de Matemática (SBM) e promovida com recursos do Ministério da Educação (MEC) e do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC).

Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica

A Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) foi criada em 1998 pela Sociedade Astronômica Brasileira, inspirada na Olimpíada Internacional de Astronomia (IAO). O objetivo é testar os conhecimentos dos alunos de nível fundamental, médio e técnico, sobre as áreas de astronomia e astronáutica.

A prova possui dez questões de múltipla escolha, sendo sete de astronomia e três de astronáutica. A competição é uma das que abrangem mais níveis de escolaridade e é uma oportunidade para estudantes que pretendem conseguir uma vaga na Escola de Astronomia do Brasil.

Olimpíada Brasileira de Robótica

A Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR) surgiu em 2007 e, atualmente, é considerado o maior evento de robótica da América Latina. A competição é destinada a alunos do Ensino Fundamental, Médio e Técnico da rede de ensino pública e privada.

Além da oportunidade de participar de uma imersão no mundo da robótica, os estudantes classificados na OBR podem representar o Brasil em competições internacionais como a RoboCup, maior evento de robótica do mundo.

Olimpíada Brasileira de Química

A Olimpíada Brasileira de Química (OBQ) surgiu em 1986 como uma iniciativa do Instituto de Química da Universidade de São Paulo (USP), com o apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp). A competição é direcionada aos alunos do Ensino Médio e Técnico que desejam testar seus conhecimentos em química.

A prova é dividida entre questões objetivas e analítico-expositivas, que devem ser respondidas dentro de um tempo de quatro horas. Os finalistas, além de receberem medalhas, poderão representar o Brasil em competições internacionais, como a Olimpíada Internacional de Química e (IChO) e a Olimpíada Ibero-americana de Química.

Olimpíada Brasileira de Física

A Olimpíada Brasileira de Física (OBF) surgiu em 1999 como um projeto da Sociedade Brasileira de Física (SBF), desenvolvido no Centro de Divulgação Científica e Cultural da Universidade de São Paulo (USP).

A competição é destinada a estudantes de oitavos e nonos anos do Ensino Fundamental e Ensino Médio. A prova conta com questões objetivas e dissertativas, sendo a última etapa experimental. Além da premiação, o aluno classificado na Olimpíada Brasileira de Física está apto para representar o Brasil nas Olimpíadas Internacionais de Física (IOF).

Olimpíada Brasileira de Biologia

A Olimpíada Brasileira de Biologia (OBB), realizada pelo Instituto Butantan desde 2004, tem como objetivo testar estudantes do Ensino Médio regular, de qualquer instituição, da rede pública ou privada, desde que seja reconhecida pelo Ministério da Educação.

A prova conta com questões de múltipla escolha sobre conteúdos relacionados à Biologia, como citologia, botânica, genética, zoologia, ecologia, entre outros temas relacionados ao componente curricular.

Os alunos que obtiverem melhores resultados poderão representar o Brasil em competições internacionais, como a Olimpíada Internacional de Biologia (IBO) e a Ibero-Americana de Biologia (OIAB).

Olimpíada de Língua Portuguesa

A Olimpíada de Língua Portuguesa é uma iniciativa do Itaú Social coordenada pelo Cenpec. O objetivo da competição é promover melhorias no ensino, leitura e escrita nas escolas públicas de todo o Brasil.

O concurso é destinado a professores de Língua Portuguesa e estudantes do quinto ano do Ensino Fundamental à terceira série do Ensino Médio de escolas públicas de todo o país. Os gêneros que caem na prova variam conforme o ano ou a série da turma.

Olimpíada de História

A Olimpíada Nacional em História do Brasil (ONHB) é uma competição realizada pelo Departamento de História da Universidade Estadual de Campinhas (UNICAMP).

O evento promove atividades relacionadas ao campo das ciências humanas e é destinada aos alunos do oitavo ao nono ano do Ensino Fundamental e de todas as séries do Ensino Médio, de escolas públicas e privadas.

A prova conta com seis etapas, realizadas de modo on-line e presencial. Cada fase tem duração de uma semana e conta com questões de múltipla escolha, debates e desafios entre os estudantes, com a orientação dos professores.