Somos questionados desde pequenos “o que você quer ser quando crescer?”, mas poucos nos dizem que toda trajetória começa por algum lugar. E é para falar desse começo que estamos aqui: como arrumar um emprego? Por onde começar uma carreira profissional? Como escolher uma profissão? Faculdade é a única opção depois do Ensino Médio?

Na foto, um homem e uma mulher se cumprimentam com aperto de mão
Muito além que uma graduação no Ensino Superior, a carreira profissional passa, também, pelo desenvolvimento de habilidades e competências – Foto: iStock/Divulgação/Educa SC

Vamos começar respondendo à última pergunta: não, fazer uma faculdade não é a única opção para você escolher uma profissão. Há outras possibilidades como cursos técnicos e profissionalizantes já no Ensino Médio, mas ter um curso superior é um objetivo importante, afinal, quanto mais conhecimento, mais possibilidades você terá.

Porém, não é tão fácil chegar lá. Uma pesquisa de 2019 da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE) com 45 países mostrou que apenas 21% dos brasileiros até 34 anos têm ensino superior completo, muito abaixo da média da pesquisa, que é de 44%. Então, a gente também tem que lutar para que mais pessoas tenham direito de fazer uma faculdade.

Voltando para o agora, uma coisa importante antes de procurar um emprego é olhar para você mesmo. Pense no que você gosta de fazer, o que você sabe ou o que você quer aprender. Nem sempre dá para escolher muito no começo, às vezes o dinheiro é urgente, mas fazer algo que te deixa motivado é importante.

Pense que a escolha tem que agregar financeiramente, mas também como uma experiência de aprendizado para que você possa conciliar com os estudos.

4 passos para começar a construir uma carreira profissional

Busque por lugares que ofereçam oportunidades como os programas de Jovem Aprendiz, que são uma porta de entrada importante. Procure em bancos de empregos municipais ou estaduais, em serviços como Senac e Senai ou em grandes empresas da sua região. Achou uma vaga interessante? Faça um currículo e envie.

Conseguiu uma entrevista? Formalidade sem perder a personalidade. Peça umas dicas aos seus pais ou professores de como se comportar. Vista-se de acordo com a ocasião, mas não deixe de ser você mesmo na entrevista. Evite falar muitas gírias – se alguma passar, tudo bem –, mas, de jeito nenhum, fale palavrão.

O emprego é seu, maravilha, mas e agora?! Sinta o ambiente e vá com calma. A gente está acostumado com a escola, né?! Porém, seja formal num primeiro momento, conheça as pessoas e o espaço de trabalho. De modo algum deixe de ser quem você é, mas entenda que o trabalho é um lugar coletivo, então chega com paciência que, com o tempo, você vai entender como agir. Às vezes, formalidade demais é chato, mas faz parte.

E de todas essas dicas, talvez a mais importante, é: não vai ser fácil. Pensa como se fosse um exercício da sua matéria favorita que te fez fritar a cabeça, mas quando você encontrou a resposta, a sensação foi ótima.

Trabalhar também é um processo de autoconhecimento. Nem todo mundo tem a mesma trajetória, as mesmas necessidades ou as mesmas experiências. Mas conforme cada passo que damos é importante para entender o que queremos ser quando crescer… e a hora está chegando cada vez mais perto.