A literatura tem um papel importante no processo de alfabetização de alunos nos Anos Iniciais no Ensino Fundamental. No programa Minha Escola na TV, transmitido nos canais do Educa SC, Ingobert Vargas de Souza, contador de histórias e mestre em educação, falou sobre o projeto de letramento literário que desenvolveu durante a pandemia da covid-19.

Histórias ficcionais são utilizadas na alfabetização de crianças nos anos iniciais do Ensino Fundamental em novo método de letramento literário
Histórias ficcionais contribuem para o processo de alfabetização de crianças em método conhecido como letramento literário – Foto: Ricardo Wolffenbüttel/Secom

Na Escola de Ensino Fundamental (EEF) Severo Honorato de Souza, localizada em uma comunidade de pescadores no bairro Pântano do Sul, em Florianópolis, o professor Ingobert criou um canal no YouTube para contar histórias para os estudantes.

A ideia do canal Um Pingo de História foi de garantir que o professor, mesmo distante, conseguisse manter um diálogo com as crianças e suas famílias. De acordo com o educador, a iniciativa acabou aproximando os pais das atividades escolares dos filhos. “Virou um momento em que a família se reúne para contar histórias também”, conta Ingobert.

Leia mais: História de Malala vira conteúdo interdisciplinar com projeto de leitura

Letramento literário, o que é?

Além do prazer de contar e ouvir histórias, o projeto contribui para o processo de aprendizagem e alfabetização das crianças por meio do método conhecido como letramento literário.

A prática pedagógica consiste na apropriação da literatura como linguagem e facilita o entendimento dos alunos, aproximando-os das obras literárias da realidade. Segundo Ingobert, a literatura, além de ampliar o vocabulário, desenvolve a criatividade, a imaginação, a concentração e o raciocínio lógico nos estudantes.

“Uma criança que consegue ouvir histórias por um longo tempo aprende a se concentrar. A criatividade exige imaginação. Quando a gente conta uma história, a criança precisa criar o personagem, o cenário, os acontecimentos, isso é importante para desenvolver o raciocínio lógico”, explica.

Leia mais: 6 livros para incentivar a leitura na educação infantil

Nessa abordagem, a contextualização é muito importante para motivar o aluno a despertar o interesse e o gosto pela leitura. Para inserir os estudantes nas histórias, o professor utiliza alguns elementos estratégicos como lenços coloridos e edições elaboradas que trazem um desenho animado.

“A história faz a gente pensar quem a gente é, qual é a situação social, política ou econômica no qual a gente se insere. Mesmo uma criança pequena entende isso e o texto literário permite essas reflexões”, destaca Ingobert.

Acompanhe a programação

O programa Minha Escola na TV vai ao ar todas as segundas-feiras, a partir das 11h50 da manhã (com reprise nas sextas-feiras), nos canais do Educa SC. Sintonize de acordo com a sua região:

– Joinville: 8.2 e 8.3

– Blumenau: 10.2 e 10.3

– Itajaí: 7.2 e 7.3

– Florianópolis: 4.2 e 4.3

– Criciúma: 25.2 e 25.3

– Chapecó: 10.2 e 10.3

– Joaçaba: 26.2 e 26.3

– Xanxerê: 3.2 e 3.3

Em televisão fechada é necessário fazer o contato com a operadora para liberação do acesso.