A Terra é o único planeta do sistema solar capaz de abrigar vida e, por isso, é necessário conscientizar as pessoas sobre os cuidados com o meio ambiente. Em São Francisco do Sul, no Litoral Norte, uma escola descobriu uma forma eficaz de fazer isso: a Escola de Educação Básica (EEB) Engenheiro Annes Gualberto criou um projeto para trabalhar a educação ambiental e transformar a realidade local onde a unidade está inserida.

Alunos da EEB Engenheiro Annes Gualberto, de São Francisco do Sul, realizando ação de limpeza na praia em projeto de educação ambiental
A limpeza das praias é uma das ações realizadas pelos alunos do terceiro ano do Ensino Fundamental da EEB Engenheiro Annes Gualberto – Foto: EEB Engenheiro Annes Gualberto/Divulgação/Educa SC

Em março do ano passado, o projeto chamado “Feira Ambiental: a importância de proteger o meio-ambiente” foi contemplado no edital 001/2019 da Secretaria Municipal de Meio Ambiente de São Francisco do Sul e recebeu um recurso de R$ 10 mil do Fundo Ambiental.

No entanto, por conta da pandemia da Covid-19, as aulas presenciais foram suspensas na unidade de ensino e a iniciativa precisou ficar parada. Neste ano, com o retorno das atividades, o projeto foi retomado e os alunos de primeiro ao nono ano do Ensino Fundamental foram desafiados a encontrar soluções práticas para minimizar os problemas ambientais da região.

O bairro Paulas é uma comunidade em que a pesca tradicional é muito presente. Em contrapartida, os problemas ambientais também: o descarte irregular de resíduos e o abandono de animais são comuns na cidade.

Leia mais: Sustentabilidade na escola: como trabalhar essa prática com os alunos?

Alunos da EEB Engenheiro Annes Gualberto, de São Francisco do Sul, em Santa Catarina, aprendendo sobre reciclagem em projeto de educação ambiental
Reciclagem de resíduos é uma das atividades trabalhadas pelos alunos do primeiro ano do Ensino Fundamental em projeto chamado Feira Ambiental – Foto: EEB Engenheiro Annes Gualberto/Divulgação/Educa SC

Em resposta a esses problemas, os estudantes adotaram medidas sustentáveis para reverter a situação. Entre as ações está a reciclagem, o descarte correto de óleo vegetal, a realização de limpezas das praias, o reaproveitamento de alimentos e os cuidados com os animais.

Todas essas medidas estão de acordo com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) listados pela ONU na agenda 2030, que estabelece metas para erradicar a pobreza, proteger o meio ambiente, o clima e garantir a paz até 2030.

De acordo com Marcelo Braga, gestor da EEB Engenheiro Annes Gualberto, a iniciativa tem por objetivo formar cidadãos capazes de transformar o planeta. “A conversa que eu tive com os alunos é que nós estamos aqui de passagem, a gente quer deixar um mundo melhor e eles têm plenas condições”, afirma.

Leia mais: Escola de SC ganha concurso nacional com prática de alimentação saudável

Vanessa Fonseca, educadora ambiental e coordenadora do projeto, afirma que é satisfatório perceber o engajamento dos alunos. “Trabalhar com as crianças e ver que elas estão conseguindo entender a mensagem é muito gratificante. Elas vão perceber que se faz necessário cuidar do ambiente de uma forma possam usufruir dele mais tarde”, destaca.

Ainda neste ano, a escola irá implementar a coleta seletiva, de óleos vegetais e de lixo eletrônico. Em dezembro, cada turma irá apresentar o resultado das pesquisas e do levantamento que reuniram durante o semestre na Feira Ambiental.